O mês de Ramadan, mês do Islam

08:11 - 2020/04/28

O mês de Ramadan, mês do jejum, mês do Islam (da submissão), mês da pureza, mês em somos postos à prova, libertação e purificação dos defeitos e pecados, mês da observação e permanência em prece.

Ramadã

O Imam 'Alí Ibn Al Hussain As-Sajjad (A.S.) E Sua Súplica pela chegada do mês de Ramadan, O IMAM Súplica  assim : Ó Deus, faz que também sejamos da mesma forma nos demais meses e os demais dias, enquanto Tu nos dês vida. E coloca-nos entre Teus servos virtuosos: “Herdarão o Paraíso, onde morarão eternamente. ”e “Que dão o que devem dar, com os corações cheios de temor, porque retornarão ao seu Senhor, estes apressam-se em praticar boas ações; tais serão os primeiros contemplados

A Súplica 45 DO AS-SAHIFATU- AS SAJJADÍYA (SÚPLICAS) Do Imam 'Alí Ibn Al Hussain As-Sajjad (A.S.) E Sua Súplica pela chegada do mês de Ramadan.
. Louvado seja Deus, Quem nos tem orientado até Seu louvor e nos tem localizado entre as pessoas que louvam, fazendo que pudéssemos estar entre o povo que Lhe agradece por Sua graça e que Ele possa recompensar-nos com aquilo que retribui aos benfeitores.
Louvado seja Deus, Quem nos outorgou Sua religião, nos particularizou para Seu credo e nos dirigiu pelas sendas de Sua benevolência, a fim de que por meio de Sua bondade pudéssemos marchar para Sua complacência, um louvor que Ele aceitará de nós e através do qual Ele estará comprazido de nós

- Louvado seja Deus, Quem assinalou entre aquelas sendas que conduzem a Sua complacência ao Seu mês, o mês de Ramadan, mês do jejum, mês do Islam (da submissão), mês da pureza, mês em somos postos à prova, libertação e purificação dos defeitos e pecados, mês da observação e permanência em prece, “em que foi revelado o Alcorão – orientação para a humanidade e evidência de orientação e Discernimento”[1].

Pois, Ele clarificou sua excelência sobre os demais meses, pelas muitas sacralizações e bem conhecidas nobrezas que estabeleceu nele. Pois, Ele proibiu nele o que nos permitiu nos outros meses para homenageá-lo. Impediu nele as comidas e bebidas a fim de honrá-lo, e assinalou para ele, um tempo claro o qual não permite – Poderoso e Majestoso seja – que se adiante nem aceita que seja atrasado.

Pois, Ele preferiu que uma de suas noites seja superior as noites de mil meses. E a chamou a Noite do Decreto. “Nela descem os anjos e o Espírito (Anjo Gabriel), com a anuência do seu Senhor, para executar todas as Suas ordens. (Ela) é paz, até ao romper da aurora! 31 [2]” Ela é uma paz constante em bênçãos até que desponta a Alvorada, sobre aquele a quem Ele queira dentre Seus servos, de acordo à decisão que tem assinado.

- Ó Deus, abençoa a Mohammad e a sua família, e inspira-nos com o conhecimento de sua excelência, o engrandecimento de Sua Santidade. A abstenção no que Tu proibiste nele, e ajuda-nos a jejuar nele com a abstenção de nossos membros da Tua desobediência, empregando-os naquilo que Te compraz. Para não emprestar nossos ouvidos a conversas inúteis. Nem apressar nossos olhos para a diversão. E para que não ergamos nossas mãos para qualquer proibição. Nem marchemos com nossos pés para qualquer impedimento. Para que nossos estômagos contenham unicamente aquilo que Tu fizeste lícito. E que nossas línguas expressem unicamente aquilo que Tu exemplificaste e disseste. Que não nos mortifiquemos a não ser com aquilo que nos aproxima de Tua recompensa. Nem empreendamos nada, exceto o que nos protege de Teu castigo.

Então, purifica tudo isto da falsa ostentação dos falsos ostentadores e da busca de fama dos procuradores de fama, que não associemos nada Contigo nem procuremos nenhuma motivo de desejo exceto a Ti.

Ó Deus, abençoa a Mohammad e a sua família, e agracia-nos para podermos cumprir pontualmente aos horários assinalados por Ti para as cinco orações diárias. Dentro das Suas condições que Tu impuseste. E dentro das obrigações que Tu decretaste. E os deveres que Tu atribuíste. E os tempos que Tu especificaste. Faz-nos estar no grau dos custódios que alcançaram suas dignidades. Faz-nos estar dos Preservadores de suas bases. Os seus executores no seus tempos, tal como nos legou o Teu servo (o Profeta Mohammad) e Mensageiro, (que Tuas bênçãos estejam com ele e sua família), em suas inclinações e suas prostrações e todos seus excelentes atos com a mais ampla e completa pureza ritual e a mais evidente e intensa humildade.

Dá-nos êxito, neste mês, no fortalecimento de nossos vínculos familiares aumentando nossas benfeitorias e obsequiando-os com o atendimento e visitando-os. Dá-nos êxito para nos comprometer-nos com nossos vizinhos nas dádivas constantes e presentes. Dá-nos êxito na liberação de nossos bens de reclamos e dívidas, e os purificarmos com o pagamento do ‗zakat‘ (caridade obrigatória).

Dá-nos êxito para retornarmos àqueles que se afastaram de nós. Para tratar com justiça àquele que nos injuriaram. Para fazer a paz com aquele que mostra inimizade para conosco, exceto com quem se inimizaram por Ti e por Tua causa. Pois ele é um inimigo com o qual não devemos ser amistoso com ele e um partido que não devemos querer.

- E dá-nos êxito para procurar Tua proximidade nele, (mês de Ramadan) através das ações livres de culpas que nos purificarão de nossos pecados. E nos preserva nele, de renovar nossas faltas, de tal forma que nenhum de Teus anjos (que registram as ações) leve para Ti nenhuma classe (de nossas ações), além de Tua obediência e meios da busca de Tua proximidade.

Ó Deus, peço-te pela honra deste mês e pela dignidade daquele que Te adora durante ele desde seu começo até sua culminação, seja um anjo que Tu tenhas aproximado, ou um Profeta que tenhas enviado, ou um servo piedoso ao que tenhas assinalado e eleito. Que abençoes a Mohammad e a sua família, e que nos faças dignos da nobreza que Tu prometeste para Teus sinceros amigos, E promete-nos nele, o que prometeste para aqueles que se esforçam exageradamente em obedecer-Te, localizando-nos entre aqueles que merecem através de Tua misericórdia a mais elevada hierarquia.

Ó Deus, abençoa a Mohammad e a sua família, e aparta-nos do ateísmo no professar o Teu monoteísmo. De ser negligente em glorificar-Te, e de ter dúvida em Tua religião, da cegueira a respeito de Teu caminho, da desatenção sobre Tua Santidade, e de ser enganado por Teu inimigo, o maldito e recusado demônio.

Ó Deus, abençoa a Mohammad e a sua família. Se tivesses em cada uma das noites deste mês pessoas que seriam liberadas do Fogo Infernal por Teu perdão e outros aos quais concede Tua dispensa, então, considera-nos entre eles (liberando-os do Inferno), e localiza-nos entre os melhores amigos e colegas deste mês.

Ó Deus, abençoa a Mohammad e a sua família. Elimina nossos pecados junto à míngua de sua lua, (porque o mês de Ramadan é um mês lunar) E faz que desapareçam os maiores efeitos de nossos atos com o passar de seus dias, até o momento em que nos deixe, tendo-nos purificado de nossas ofensas e livrado de nossos pecados.

- Ó Deus, abençoa a Mohammad e a sua família. Se fôssemos desviados nele (no mês do Ramadan), corrige-nos! Se nos desviarmos do caminho, encaminhe-nos! E se Teu inimigo demônio nos pegarmos, resgata-nos dele!

- Ó Deus, carregue-o com nossa adoração a Ti, e embeleze seus momentos com nossas obediências para Ti. Ajuda-nos durante seu dia com o jejum, e durante sua noite com a prece e a súplica intensa a Ti, e através da humildade e a submissão a Ti, para que seu dia não testemunhe contra nossa negligência, nem sua noite contra nossa imprudência.

Ó Deus, faz que também sejamos da mesma forma nos demais meses e os demais dias, enquanto Tu nos dês vida. E coloca-nos entre Teus servos virtuosos: “Herdarão o Paraíso, onde morarão eternamente. [3] ”e “Que dão o que devem dar, com os corações cheios de temor, porque retornarão ao seu Senhor, estes apressam-se em praticar boas ações; tais serão os primeiros contemplados. [4]

Ó Deus, abençoa a Mohammad e a sua família em todo tempo, em todo momento, e em cada estado e situação, na medida em que Tu abençoaste a todos aos que abençoaste, e multiplicando-o muitas vezes mais de maneira incalculável que ninguém, exceto Tu possa. Certamente Tu fazes sempre o que queres.[5]

 

[1] . Alcorão Sagrado, Surata 2, (A Vaca) versículo185.

[2] . Alcorão Sagrado. Surata 97 (O Decreto), versículos 4-5.

[3] .  O Alcorão Sagrado. Surata 23 (Os Crentes), versículos 11-12.

[4] . O Alcorão Sagrado. Surata 23 (Os Crentes), versículos 60-61.

[5] . AS-SAHIFATU- AS SAJJADÍYA (SÚPLICAS) Do Imam 'Alí Ibn Al Hussain As-Sajjad (A.S.) . SÚPLICA45
http://imamali.com.br/assahifa-assajjadiya-completo

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
Fill in the blank.
O Único Caminho Da Salvação