ENTREGA CONFIÁVEL À DIVINDADE

11:39 - 2019/04/28

Cada religião incorpora uma parte específica no mapa mundial da espiritualidade. Muito provavelmente, o Islã é uma das poucas tradições espirituais - talvez a única - que, ao contrário do resto, não é definida pelo nome de seu fundador - como é o cristianismo ou o budismo, por exemplo - nem pelo grupo étnico do qual emergiu - como é o caso do judaísmo - ou pelo nome do país de origem, como o hinduísmo, mas pela atitude e experiência interior. Com efeito, a denominação do Islã, que deriva do verbo árabe àslama, significa profunda aceitação de Deus, ou o que é o mesmo, entrega livre e confiante ao Seu poder e magnanimidade.

ENTREGA CONFIÁVEL À DIVINDADE

Cada religião incorpora uma parte específica no mapa mundial da espiritualidade. Muito provavelmente, o Islã é uma das poucas tradições espirituais - talvez a única - que, ao contrário do resto, não é definida pelo nome de seu fundador - como é o cristianismo ou o budismo, por exemplo - nem pelo grupo étnico do qual emergiu - como é o caso do judaísmo - ou pelo nome do país de origem, como o hinduísmo, mas pela atitude e experiência interior. Com efeito, a denominação do Islã, que deriva do verbo árabe àslama, significa profunda aceitação de Deus, ou o que é o mesmo, entrega livre e confiante ao Seu poder e magnanimidade. Ao mesmo tempo, o vasto campo semântico do termo Islã inclui outros significados como "Paz" e até "Saúde"  E, de certa forma, podemos afirmar que o muçulmano é aquele que vive em saúde e paz consigo mesmo graças à sua atitude de entrega confiante - isto é, do Islã - a Deus. Tendo feito a sua definição, é evidente que o Islão, esta rendição amorosa e incondicional a Deus, não pode ser reduzido a um único fenómeno histórico, tanto as suas fundações imutáveis ​​como as suas formas sagradas têm um aspecto eterno e eterno. A época do Islã é sempre. Em primeiro lugar, se entendemos a história como história, isto é, em sua dimensão sagrada, como um diálogo permanente entre Deus e a humanidade através dos profetas, podemos afirmar que, sob a ótica islâmica, é claro, sempre tem havido o Islã - e sempre haverá - desde o início mítico do tempo, homens e mulheres livres, apaixonados pela experiência do divino. Por outro lado, de acordo com a concepção islâmica do ser humano, há inerente em nossa natureza primordial (fitra) uma aspiração inicial a Deus que aparece inscrita em nossas fibras mais íntimas como um direito constitutivo de nossa essência. O homem, todo homem e mulher, nasce, portanto, muçulmano, no sentido mais amplo e arquetípico do termo.

Plain text

  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <span> <blockquote> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <br> <hr> <h1> <h2> <h3> <h4> <h5> <h6> <i> <b> <img> <del> <center> <p> <color> <dd> <style> <font> <u> <quote> <strike> <caption>
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
Fill in the blank.
O Único Caminho Da Salvação